Casa velha popup
DN
ABUSO SEXUAL

Mulher é estuprada após sair da cadeia e aceitar carona de membro do Comando Vermelho

Ela tinha acabado de ser liberada da prisão e aceitou a carona que um rapaz, de aproximadamente 19 anos.

28/06/2021 14h27
Por: Redação Canarana em Foco
Fonte: Olhar Direto
Reprodução
Reprodução

Uma mulher de 29 anos de idade foi vítima de estupro na madrugada deste domingo (27), em um posto de gasolina na rodovia MT-322, nas proximidades do município de Matupá (MT). Ela tinha acabado de ser liberada da prisão e aceitou a carona que um rapaz, de aproximadamente 19 anos, a ofereceu até o centro da cidade. Durante a violência, ele dizia que era um “irmão” da facção criminosa Comando Vermelho.

De acordo com informações da Polícia Militar, a vítima pediu a ajuda da Polícia Militar, dizendo que por volta de 2h30 havia sido estuprada. Na ligação, ela disse que estava em uma borracharia que fica localizada no posto Trevão, onde aguardava a chegada da polícia. Em posse da denúncia, os agentes da corporação se deslocaram até o endereço.

No local, a mulher relatou aos militares que estava na Delegacia de Peixoto de Azevedo, após ter cumprido pena em União do Norte. Na saída da delegacia, então, dois rapazes a ofereceram carona até a cidade de Matupá. Nesse momento, ela aceitou e um dos rapazes desceu da moto, ficando onde ela estava.

Durante o trajeto, porém, o suspeito a jogou no chão e a forçou a praticar o ato sexual. Durante a violência, a vítima relatou que o agressor disse que era um “irmão” e fazia parte do Comando Vermelho. Após o crime, ele deixou a rodovia e fugiu. Os policiais realizaram rondas, porém, até o momento ele não foi encontrado.

Diante da situação, a mulher foi encaminhada ao Hospital Municipal de Matupá para receber atendimento médico e medicação contra possível contaminação por HIV, uma vez que o agressor a estuprou sem preservativo.

A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil de Matupá, que agora deve investigar o caso.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.